Bancos suspendem crédito consignado a servidores federais

19 de agosto de 2015


Interrupção acontece após empresa de software ser alvo da Lava Jato.
Bancos dizem estar revendo participação em convênio com autoridades.

Do G1, em São Paulo

Os bancos decidiram suspender as operações de crédito consignado para servidores públicos federais, após a empresa de software Consist ter virado alvo da Operação Lava Jato. Segundo a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), as instituições financeiras estão revendo sua participação no convênio de gestão firmado com as autoridades públicas.

A Rádio CBN teve acesso a comunicados reservados distribuídos por três bancos – Itaú/BMG, Bradesco e Bom Sucesso – para avisar os gerentes sobre o bloqueio das operações. A medida afeta todas as operações de crédito – tanto para quem deseja realizar um novo empréstimo, quanto quem precisa refinanciar ou fazer a portabilidade, e prejudica funcionários da ativa, aposentados e pensionistas.

A Consist foi contratada para gerir o software que autoriza os pagamentos consignados, após acordo de cooperação técnica foi firmado entre o Planejamento e Sindicato Nacional das Entidades Abertas de Previdência Complementar (SINAPP) e Associação Brasileira de Bancos (ABBC).

O SINAPP disse, em nota, que notificou extrajudicialmente a Consist para que a empresa preste os esclarecimentos devidos. O sindicato destacou que a Consist foi apresentada por ”
bancos participantes do mercado de crédito consignado”, e que a empresa foi quem apresentou as “melhores condições de atender os requisitos técnicos e operacionais”. Procuradas pelo G1, a ABBC e a Consist não comentaram.

COMENTÁRIOS

Facebook

Receba Novidades