Dilma aposta: Lava Jato vai ‘pegar’ seus principais opositores

12 de setembro de 2015


Dillma_e_Lula_Briga

Ela recebeu garantias, que as principais ameaças ao seu mandato,  como Temer, Cunha e até Lula, dificilmente escaparão da mão pesada da Lava Jato.

Por Claudio Humberto/Diário do Poder

Se a Lava Jato tem atormentado a presidente Dilma Rousseff desde a sua deflagração, em março de 2014, agora representa sua esperança de escapar do impeachment. Ela recebeu garantias, que fontes de sua assessoria dizem não identificar, de que as principais ameaças ao seu mandato, do vice-presidente Michel Temer ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, dificilmente escaparão da mão pesada da Lava Jato.

Informada também que está fora da Lava Jato, Dilma fixou a meta de “entrar para a História” como aquela que “varreu a corrupção do Brasil”.

Assessores de Dilma também espalham que, além de Eduardo Cunha, o presidente do Senado, Renan Calheiros, enfrentará maus bocados.

Assessores mais próximos contam que Dilma não está nem aí com o envolvimento de aliados e até de ministros na Lava Jato.

Dilma sente pesar com o envolvimento cada vez mais claro de Lula na Lava Jato, mas, dizem assessores, não perde noite de sono com isso.

COMENTÁRIOS

Facebook

Receba Novidades