Em Pernambuco, apenas duas deputadas abriram mão do auxilio-paletó

3 de março de 2015


Socorro_ALEPE_02_COMISS_O_MUNICIPAL

A verba se destina a custear viagens e estadias, mas pode ser utilizada para qualquer fim

Por Denny Farias – CBN

Dos 49 deputados da Assembleia Legislativa de Pernambuco, apenas dois parlamentares abriram mão e não solicitaram a verba do auxílio-paletó. A deputada pelo Democratas, Priscila Krause, e a Socialista, Raquel Lyra.

Desde de 2013, o benefício é concedido através de ofício, um no início do mandato e outro no fim. O valor, atualmente, é de vinte e cinco mil reais, por parlamentar, pago em cheque e sem nenhum tipo de desconto.

Ao todo, a casa gasta mais de um milhão e cem mil reais por ano com o benefício. Informações de bastidores é que as duas deputadas estão sofrendo retaliação dos outros parlamentares por não terem solicitado a verba. Nesse contexto de pressão política, a Socialista Raquel Lyra prefere não comentar o assunto. Já a Deputada Priscila Krause afirmou que não se sentia confortável em solicitar o benefício.

O deputado pelo Psol, Edilson Silva, que pela primeira vez cumpre mandato na casa de Joaquim Nabuco, solicitou a verba. Mas, justificou que o dinheiro vai ser direcionado para a criação de um fundo, em que a população vai poder sugerir como vai ser aplicado.

Em tese, o auxílio-paletó se destina a custear viagens e estadias dos deputados em Pernambuco, mas pode ser utilizada para qualquer fim, já que é uma ajuda de custo que não tem destinação específica e não exige prestação de contas posterior.

COMENTÁRIOS

Facebook

Receba Novidades