Enem 2015: na reta final, estudantes aproveitam aulões aos domingos

10 de agosto de 2015


Aulão solidário acontece em 12 encontros aos finais de semana.
Professor lembra que é preciso contextualizar os temas.
img_5073

Professor Diedson levou atualidades e História para os alunos no Aulão Solidário (Foto: Amanda Franco/ G1)

Amanda FrancoDo G1 Petrolina

Faltando pouco mais de dois meses para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2015), que acontecem dias 24 e 25 de outubro, os estudantes intensificam a preparação e tentam revisar o que aprenderam e até mesmo conhecer assuntos novos que podem ser cobrados nas provas. Neste domingo (9), mais de 300 alunos reuniram-se no auditório do Sesi em Petrolina, no Sertão pernambucano, para conhecer um pouco mais dos assuntos que serão cobrados. Os estudantes estão inscritos no ‘Aulão Solidário’, um projeto social com 12 encontros de quatro aulas cada, sempre aos finais de semana até o mês de outubro.

As aulas funcionam como um preparatório e são voltadas para alunos de escolas públicas. Os estudantes podem ter acesso aos conteúdos do Enem em diferentes óticas nas disciplinas como Língua Portuguesa, Física e História. Érica Eduarda Cavalcanti Pereira, de 24 anos, prepara-se há dois para as provas e vê nas aulas uma excelente oportunidade. “Para os alunos com poucas condições financeiras, esta é a chance. Estou adorando”, destacou a estudante que vai tentar ingressar no curso de Engenharia Civil.

De acordo com a coordenadora do Aulão Solidário, a professora Cibele de Lima, este ano o número de inscritos excedeu as vagas oferecidas. “Esta é a 6ª edição. Nós começamos muito menores. Ano passado foram 100 inscritos e 38 deles foram aprovados no Enem. Esperamos aumentar o número este ano”, disse a professora Cibele.

Samira Seixas, de 29 anos, aproveita o aulão para recuperar o tempo que ficou parada. Com o filho ao lado, a estudante procura aprender os conhecimentos para, agora após a maternidade, cursar uma faculdade. “Hoje tenho que correr atrás do prejuízo. Agora se tornou mais difícil com filho, mas o desejo de uma faculdade ainda é grande”, disse Samira.

Ministrando História, o professor Diedson Alves, subiu no palco e, com muito bom humor, levou as novidades do Enem 2015 e os principais acontecimentos para os estudantes. Para ele, este é um momento delicado e é preciso motivação. “O objetivo é a gente conseguir, a partir dos finais de semana, dar uma contribuição a mais para um conhecimento que, certamente, eles já trazem”, disse.

Para ajudar quem está concentrado para as provas, o professor dá uma dica. “Devo me colocar enquanto candidato como protagonista do momento, como sujeito ativo de um processo. A gente começa a abrir e entender que o Enem não traz mais aquela linearidade. Ele começa a trazer uma perspectiva mais ampla. Começa a analisar os acontecimentos numa abordagem filosófica, história, antropológica e geográfica. Enfim, é preciso hoje contextualizar e interdisciplinarizar o temas”, lembrou.

COMENTÁRIOS

Facebook

Receba Novidades