Gilmar Mendes quer pente-fino nas contas do PT. Empreiteiras da Lava Jato fizeram doações

14 de agosto de 2015


Relator das contas de Dilma no TSE, ministro encaminhou determinação ao setor do tribunal encarregado de fazer devassa nas contas dos candidatos.

O Globo

BRASÍLIA – O ministro Gilmar Mendes, relator das contas da campanha da presidente Dilma Rousseff no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quer saber se sete empreiteiras envolvidas nos desvios de dinheiro da Petrobras fizeram doações ao PT entre 2010 e 2014. Ele tomou a decisão “tendo em vista fatos amplamente noticiados pelos meios de comunicação de que doações ao Partido dos Trabalhadores (PT) foram realizadas com dinheiro de propina, supostamente oriundo de sobrepreços praticados em contrato com a administração pública”, conforme escreveu no despacGilmar_Mende_Lava_Jatoho.

A determinação do ministro foi encaminhada na quinta-feira à Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias (Asepa), setor do tribunal encarregado de passar um pente-fino nas contas dos candidatos. O órgão deve informar se as empreiteiras OAS, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, UTC Engenharia, Camargo Corrêa, Engevix Engenharia e Odebrecht realizaram doações ao partido no período indicado. Ele também quer saberos valores dessas doações. As empresas são as principais investigadas na Operação Lava-Jato.

As contas da campanha de Dilma foram aprovadas com ressalvas pelo TSE no ano passado, logo depois das eleições. Em seguida, Gilmar determinou que os dados do processo ficassem disponíveis para órgãos de investigação verificarem se há eventuais irregularidades. Como as contas já foram julgadas, as informações encaminhadas ao ministro não terão qualquer efeito nesse processo. Os dados poderiam, no entanto, instruir uma nova investigação contra o PT ou a campanha da presidente.

COMENTÁRIOS

Facebook

Receba Novidades