Juristas protocolam na sexta novo pedido de impeachment de Dilma

15/10/201510h:19 por

helio_bicudo_miguel_reale_jr_e_janaina_paschoal

No novo pedido de impeachment, os juristas Helio Bicudo, Miguel Reale Jr e Janaina Pachoal acrescentam argumentos inéditos.

Por Claudio Humberto / Jornal do Commercio

A oposição não perdeu a esperança de apear a presidente Dilma Rousseff do Palácio do Planalto. Após três liminares do Supremo Tribunal Federal (STF) suspenderem os pedidos de impeachment de Dilma, um novo será protocolado na sexta-feira (16) na Câmara. Nesta quinta, o processo será registrado em cartório em São Paulo.

O pedido será assinado pelos juristas Hélio Bicudo, fundador do PT, Miguel Reale Júnior e Janaína Conceição Paschoal. O novo requerimento tem a anuência  terá dos Movimentos Brasil Livre, Contra a Corrupção e Vem Pra Rua. Todos estarão no 4º Cartório de Notas, na Avenida Estados Unidos, 455, para o registro.

De acordo com o líder tucano na Câmara, Carlos Sampaio (SP), o pedido inclui as pedaladas fiscais de 2014 e também as informações oferecidas pelo Ministério Público, junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), em relação à continuidade da manobra contábil em 2015.

“Todos concordaram que a junção em uma única peça é o melhor caminho para se evitar qualquer contestação. A consolidação das informações contidas nos documentos anteriores e a inclusão de informações do TCU, numa única denúncia, nos permitiram dar uma ordem mais lógica e sistematizada aos argumentos. Temos a convicção de que esse pedido não terá como ser indeferido”,