Larvicida pode ser causa de surto de microcefalia

13 de fevereiro de 2016


Especialistas sugerem pyriproxyfen como origem da microcefalia

Do Diário do Poder

Larvicida foto Prefeitura de Paulista

ESPECIALISTAS SUGEREM PYRIPROXYFEN COMO ORIGEM DA MICROCEFALIA. FOTO: PREFEITURA DE PAULISTA

Estudo da PCST, organização argentina de médicos especialistas em pesquisas sobre o uso de agrotóxicos em plantações, aponta o larvicida pyriproxyfen como causa do surto de microcefalia no Brasil. O produto químico é inibidor de crescimento usado para incapacitar, e às vezes destruir, a larva do Aedes aegypti e é usado em reservatórios de água potável no Brasil desde 2014. O pyriproxyfen é produzido pela Monsanto, gigante dos transgênicos.

Segundo os pesquisadores do PCST, o zika vírus sempre foi tido como “benigno” e nunca havia sido associado a defeitos congênitos.

Segundo a PCST, a introdução do pyriproxyfen em 2014 coincide com o surto de microcefalia no Brasil. O zika pouco teria a ver com isso.

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva suspeita do pyriproxyfen: há mais de 40 anos larvicidas são usados. O zika vírus existe desde 1947.

Um dos artigos científicos usados para vincular o zika à microcefalia estudou apenas duas mulheres grávidas da Paraíba. Leia mais na Coluna Cláudio Humberto

COMENTÁRIOS

Facebook

Receba Novidades