Mercadante não escapa da ‘maldição da Casa Civil’ na era PT

8 de setembro de 2015


Casa_Civil_Hoffmann_Jose_Dirceu_Aloizio_Mercadante_Ministro_Casa_Civil

Erenice Guerra, Antonio Palocci, Gleisi Hoffmann, José Dirceu e Aloizio Mercadante: minsitros da Casa Civil na era PT.

Por Humberto Costa/Diário do Poder

Novo investigado na Lava Jato, o paulista Aloizio Mercadante é outro que não escapa da “maldição” dos que assumiram o cargo de ministro da Casa Civil na era do PT. Como os demais, ele acabou enrolado em escândalos. O mais recente foi a acusação de receber propina de empreiteiras. Mercadante repetiu os demais envolvidos, denominando de “doações” o que a força-tarefa da PF prefere chamar de “propina”.

A “maldição da Casa Civil” destruiu reputações, a começar por José Dirceu, que era apontado como o mais provável sucessor de Lula.

Pretendente à sucessão, Antônio Palocci foi enxotado da Casa Civil no início da era Dilma sob suspeita de corrupção e enriquecimento ilícito.

Foram ministras da Casa Civil da era petista Erenice Guerra, acusada de tráfico de influência, e Gleisi Hoffmann, enrolada no petrolão.

COMENTÁRIOS

Facebook

Receba Novidades