Na Alepe, reajuste do governo para piso dos professores é aprovado por 27 votos a 11

01/04/201512h:23 por

professores-sintepe-580x580

JC Online

O projeto com a proposta do governo do Estado, que faz adequação do salário de quatro mil professores ao piso nacional, foi aprovado por 27 votos favoráveis e 11 contra no Plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) nesta terça (31).

A proposta, que passou na Comissão de Educação nessa segunda com voto do governo, fixa o piso em R$ 1.917.

A celeuma para aprovação do projeto se deu porque o Sindicato dos Professores (Sintepe) destacou que o reajuste não vai atender toda a categoria, e vai acabar com a diferença salarial entre os profissionais que têm apenas ensino médio e os que possuem graduação em nível superior.

O impasse levou o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) a abrir um inquérito para apurar o descumprimento da lei federal do piso dos professores no Estado.

Pela proposta, o piso será aplicado para as carreiras de professor com Licenciatura Plena e com formação em Magistério, desde que o educador não tenha habilitação específica e cumpra jornada de trabalho de 200 horas-aula no Ensino Fundamental ou Ensino Médio. O pagamento será retroativo a janeiro. O impacto orçamentário é de 17,2 milhões de reais por ano.

PARALISAÇÃOOs professores da rede pública estadual de Pernambuco anunciaram nesta terça-feira (31) que a categoria fará uma paralisação geral entre os dias 8 e 9 de abril. A suspensão das atividades acontece como forma de protesto de advertência para que o Governo do Estado atenda as reivindicações apresentadas pelos docentes. A possibilidade de greve não está descartada.