Professores do Sertão concordam com lei que proíbe celular em escolas

26/05/201519h:18 por

Aparelhos devem ser desligados ou ficar no silencioso na unidade escolar.
Medida vale para instituições públicas e particulares.

Escola proíbe celular em sala de aula (Foto: Imagens/TV São Francisco)

O uso de celular e demais aparelhos eletrônicos em sala de aula está proibido em todas as escolas de Pernambuco, sejam elas públicas ou particulares. A lei aprovada pela Assembleia Legislativa do estado definiu que os equipamentos devem permanecer desligados e só poderão ser usados para aplicações pedagógicas com autorização prévia do professor. Nos demais espaços da escola, como cantina e corredores, o celular deve ser mantido no modo silencioso.

Em Petrolina, no Sertão pernambucano, essa prática já vem sendo adotada por algumas escolas. “Nosso entendimento é que em pleno século 21 não podemos nos desfazer das tecnologias, mas os alunos muitas vezes não têm maturidade e acabam usando os celulares para jogar, mandar mensagens, acessar as redes sociais e até atender chamadas durante a aula, o que atrapalha no desenvolvimento pedagógico”, explica o gestor da Escola Municipal Santa Terezinha, Cristiano Dias de Carvalho.

Com a regulamentação da lei, o aluno que desobedecer a regra, será punido de acordo com as medidas previstas no regimento escolar ou nas normas de convivência da escola. A Lei determina ainda que caberá aos estabelecimentos de ensino garantirem que os alunos tenham conhecimento da proibição, afixando aviso nas salas e bibliotecas. Também ficará a cargo das escolas disciplinar o uso de telefones fora do horário de aula.

Mas os aparelhos eletrônicos não são vistos apenas como distração. Um colégio particular localizado no Centro da cidade, adotou o uso de tablets para auxiliar no conteúdo pedagógico “A partir do 6º ano, os alunos passam a contar com o tablet para a realização de atividades monitorados pelo professor. No ínicio do ano letivo, os pais trazem o aparelho e a escola o programa com todo o conteúdo que será utilizado na matéria” conta a assessora de Direção, Maria Magnólia de Sousa Lins.

Sobre o uso do celular, Maria Magnólia diz que desde que o aparelho se popularizou, a escola proíbe o uso durante a aula. “No manual do aluno já consta que o celular precisa estar dentro da bolsa em modo silencioso e que qualquer irregularidade, o professor tem o direito de recolher o aparelho e entregar ao fim da aula ao pai. Com a lei, vamos estudar uma forma de aprimorar essa regra”, afirmou.